Por Que Seus Fundos Estão Seguros?

Durante tempos turbulentos, como os que estamos enfrentando agora, uma das principais preocupações do público é a segurança dos seus fundos mantidos em instituições financeiras. Embora o conceito tradicional de sistema de reservas fracionárias seja familiar para a maioria dos usuários de bancos de varejo, sua alternativa, o modelo bancário com 100% de reservas, é menos comum na prática. No entanto, alguns economistas, especialmente os da escola austríaca, endossaram o sistema bancário de reservas totais durante uma crise. Por exemplo, Milton Friedman, ganhador do Prêmio Nobel, defendeu que as contas correntes devem seguir o requisito de 100% de reserva (Friedman, 1959).

Os fundos no Bankera são dinheiro eletrônico e esse arranjo possui semelhanças com o sistema bancário com 100% de reservas, o que pode ser uma alternativa interessante às contas bancárias tradicionais em tempos de incerteza. Nesse post, nós gostaríamos de nos aprofundar no tema e explicar como esse modelo funciona.

Por que seus fundos estão seguros?

 

O que é dinheiro eletrônico?

Na prática, dinheiro eletrônico (ou e-money) é simplesmente uma representação eletrônica das moedas fiduciárias utilizadas para sustentá-lo. A cada vez que dinheiro eletrônico é emitido, a mesma quantia de fundos é colocada de lado e preservada pela instituição de dinheiro eletrônico (EMI). Isso ajuda a garantir que a instituição possa pagar seus clientes quando eles desejarem sacar fundos da conta (ou resgatar legalmente seu dinheiro eletrônico). Como os fundos dos clientes que sustentam o dinheiro eletrônico devem ser preservados e protegidos, eles podem ser mantidos apenas na forma de dinheiro ou equivalente (depósitos de curto prazo em bancos e no banco central), ou títulos altamente líquidos.

Proteção dos fundos dos clientes: Rservas fracionárias vs 100% de reservas

 

Seu dinheiro na carteira do Bankera é dinheiro eletrônico, já que a plataforma do Bankera é administrada por Era Finance Ltd., que oferece seus serviços como agente autorizada da UAB Pervesk, uma empresa que possui licença de Instituição de Dinheiro Eletrônico e é supervisionada pelo Banco Central da Lituânia. Portanto, os fundos são protegidos pelas condições acima.

Vamos dar uma olhada em diversas situações que demonstram as diferenças entre o sistema bancário com 100% de reservas e o de reservas fracionárias do ponto de vista dos clientes.

Situação #1: O que acontece se todos os clientes decidirem retirar seu dinheiro?

A situação em que um grande número de clientes decide sacar dinheiro de um banco também é conhecida como corrida aos bancos.

Sistema bancário de reservas fracionárias no caso de uma corrida aos bancos

Os bancos de reservas fracionárias correm o risco de uma corrida aos bancos, já que eles não possuem os fundos dos clientes disponíveis para saque. Porém, se o portfólio de empréstimos do banco estiver em boas condições (a maioria dos empréstimos é paga dentro do prazo, etc), o banco central atuará como credor de último recurso e emprestará dinheiro para que o banco possa manter sua liquidez.

Mas, esse não é sempre o caso, principalmente durante uma crise financeira. Em tempos de crise, bancos operando em um sistema de reservas fracionárias não conseguem pagar seus clientes, pois o dinheiro foi emprestado. Mesmo que todos os empréstimos emitidos estejam em boas condições, ainda levaria tempo para que eles fossem totalmente pagos, então o banco enfrentaria uma crise de liquidez e os clientes não conseguiriam sacar seus fundos. Esse é um dos motivos mais comuns pelos quais os bancos quebram e dependem do apoio do governo ou mesmo de resgates.

Sistema bancário com 100% de reservas ou dinheiro eletrônico no caso de uma corrida aos bancos

No sistema com 100% de reservas, os fundos dos clientes não são emprestados. O dinheiro é preservado e mantido em ativos altamente líquidos, como dinheiro ou equivalente. Logo, no caso de uma corrida aos bancos, todos os clientes conseguiriam sacar seu fundos.

Situação #2: O que acontece se uma instituição financeira decide fechar?

Sistema bancário de reservas fracionárias no caso de encerramento

No sistema de reservas fracionárias, clientes podem encontrar dificuldades para receber seus fundos de volta, já que seus fundos foram emprestados. No caso de um encerramento, eles apenas poderiam ter seu dinheiro de volta quando os empréstimos forem completamente pagos ou comprados por alguém (por exemplo, outro banco). Em algumas jurisdições, clientes podem ser protegidos por sistemas de seguro de depósitos. Porém, eles cobrem depósitos apenas até um certo valor.

Sistema bancário com 100% de reservas no caso de encerramento

No sistema com 100% de reservas, clientes poderiam obter seu dinheiro de volta até o último centavo — isso acabaria esvaziando a instituição financeira e deixando-a pronta para fechar. É importante saber, principalmente no caso de uma instituição de dinheiro eletrônico, que mesmo que ela tenha que fechar por não poder arcar com suas despesas, os fundos dos clientes ainda estão protegidos e não podem ser tocados de forma alguma. Emissores de dinheiro eletrônico não estão autorizados a utilizar o dinheiro dos clientes para suas próprias necessidades. Por isso, os fundos dos clientes são separados dos fundos da própria instituição financeira.

Esperamos que esse post tenha sido útil para que você compreenda o conceito de dinheiro eletrônico e instituições de dinheiro eletrônico. Mas, caso você tenha outras perguntas ou queira aprender sobre outro tema, entre em contato conosco por meio do Live Chat. Ficaremos felizes em responder às suas perguntas ou mesmo em abordar o tema sugerido por você em nosso próximo post.

Referência

Friedman, M. (1959), A Program for Monetary Stability, New York, Fordham University Press.