Logotipo do blog Bankera
Barra menu abre menu de navegação móvel
Logotipo do blog BankeraIR PARA O BANKERA
Procurar no blog Bankera

Por Que Motivo Estão Os Seus Fundos Seguros?

Durante os períodos mais turbulentos, como aqueles em que vivemos agora, uma das maiores preocupações do público é a segurança dos seus fundos depositados em instituições financeiras. Enquanto que o conceito tradicional de reserva bancária fracionária é familiar à maioria dos utilizadores retalhistas, a sua alternativa, o modelo bancário de reserva completa, é uma prática menos comum. Ainda assim, alguns economistas, especialmente os da escola Austríaca, têm apoiado o sistema bancário de reserva completa durante uma crise. Por exemplo, o premiado Nobel Milton Friedman defendeu que as contas correntes deveriam seguir o requerimento de Reserva completa (Friedman, 1959).

Os fundos no Bankera são dinheiro eletrónico, e tal confere-lhe semelhanças com o sistema bancário de reserva completa, o que pode ser uma alternativa atrativa às contas bancárias tradicionais em tempos incertos. Neste artigo, pretendemos fazer uma análise profunda e explicar como funciona este modelo.

O que é dinheiro eletrónico?

Na prática, dinheiro eletrónico ou e-dinheiro é simplesmente uma representação eletrónica de dinheiro fiduciário usado para assegurá-lo. Sempre que dinheiro eletrónico é emitido, a mesma quantia de fundos é colocada de parte e salvaguardada pela instituição de dinheiro eletrónico (EMI). Tal ajuda a garantir que a instituição é capaz de pagar de volta aos seus clientes quando estes quiserem levantar fundos da conta (ou resgatar legalmente o seu dinheiro eletrónico). Tendo em conta que os fundos dos clientes que asseguram o dinheiro eletrónico têm de ser salvaguardados e protegidos, estes podem ser guardados apenas em forma de numerário e seus equivalentes (depósitos a curto-prazo em bancos e banco central) ou obrigações de liquidez elevada.

 

O seu dinheiro na carteira Bankera é dinheiro eletrónico, já que a plataforma Bankera é gerida pela Era Finance Ltd., oferecendo serviços enquanto agente autorizado da UAB Pervesk, uma empresa detentora de licença de Instituição de Dinheiro Eletrónico e supervisionada pelo Banco da Lituânia. Desta forma, os fundos estão protegidos pelos requisitos acima mencionados.

 

Olhemos agora para diversos casos que demonstram as diferenças entre as reservas completa e fracionária, a partir da perspetiva dos clientes.

Caso #1: O que acontece se todos os clientes quiserem retirar o seu dinheiro?

Um caso em que um largo número de clientes levanta dinheiro do banco é também conhecido como corrida ao banco.

 

Reserva bancária fracionária em caso de corrida ao banco

Os bancos de reserva fracionária correm o risco de uma corrida ao banco, uma vez que não têm os fundos dos clientes preparados para levantamento. Contudo, se o portefólio de empréstimos do banco estiver em boas condições (a maioria dos empréstimos for paga a tempo, etc), o banco central irá agir em último recurso como credor e o dinheiro é emprestado ao banco para manter a sua liquidez.

 

No entanto, este não é sempre o caso, especialmente durante uma crise financeira. Em tempos de crise, os bancos que operem em sistema de reserva fracionária não são capazes de pagar aos seus clientes o dinheiro, visto que este já foi emprestado. Mesmo que todos os empréstimos emitidos estejam em boas condições, demoraria algum tempo até que estes fossem restituídos, por isso o banco enfrentaria uma crise de liquidez e os clientes não conseguiriam levantar os seus fundos. Este é um dos motivos mais comuns para os bancos entrarem em falência e dependerem do apoio do governo ou mesmo de resgates

 

Reserva bancária completa ou dinheiro eletrónico em caso de corrida ao banco

 

Com reserva bancária completa, os fundos dos clientes não são emprestados. O dinheiro é salvaguardado e protegido em ativos de liquidez elevada como numerário ou seus equivalentes. Assim sendo, em caso de corrida ao banco, todos os clientes devem ser capazes de levantar os seus fundos.

 

Caso #2: O que acontece se uma instituição financeira decidir encerrar?

Reserva bancária fracionária em caso de encerramento

Com reserva bancária fracionária, os clientes podem sentir dificuldades em receber rapidamente de volta os seus fundos, ou podem mesmo nunca conseguir reaver a quantia total devido ao facto de os seus fundos terem sido emprestados. Em caso de encerramento, podem reaver o seu dinheiro apenas quando os empréstimos forem restituídos ou comprados por alguém (outro banco, por exemplo). Em algumas jurisdições, os clientes podem estar protegidos por sistemas de seguro de depósito. No entanto, estes cobrem apenas depósitos de determinada quantia.

 

Reserva bancária completa em caso de encerramento

Com reserva bancária completa, os clientes deverão conseguir reaver o seu dinheiro até ao último cêntimo — tal deixaria eventualmente a instituição financeira vazia e pronta para o encerramento. É importante saber, especialmente em casos de instituições de dinheiro eletrónico, que ainda que tenha que fechar porque não consegue pagar contas, os fundos dos clientes continuam estão protegidos e nunca podem ser usados. Os emissores de dinheiro eletrónico não têm permissão para utilizar os fundos dos clientes para os seus próprios fins. Por isso, os fundos dos clientes estão segregados dos fundos das próprias instituições financeiras.

 

Esperamos que este artigo do blog tenha sido útil para entender os conceitos de dinheiro eletrónico e de instituições de dinheiro eletrónico. Ainda assim, se tiver mais questões ou se quiser saber mais sobre qualquer outro assunto, por favor, contacte-nos através do Chat de Conversação. Ficaremos contentes por responder a todas as suas perguntas ou podemos até escrever sobre o tema que sugerir num futuro artigo para o blog.

 

Referências

Friedman, M. (1959), A Program for Monetary Stability, New York, Fordham University Press.

 

 

 

 

6 outubro, 2020

Artigos recentes

Centro de Conhecimento

Esquema de Pagamentos SEPA Instant: Como Funciona?

Ler

22 fevereiro, 2021

Novidades

Mês em Análise: Janeiro

Ler

15 fevereiro, 2021

Centro de Conhecimento

Comparação entre Redes de Pagamento: SEPA vs SWIFT

Ler

28 janeiro, 2021

Logotipo do blog Bankera